Testamento de Henry Gibson   (tio avô de nosso Henry)
  
Quem foi:  Filho de John Gibson (cordwainer) e de Ann Bradshaigh. Nascido em 01 de novembro de 1747, foi irmão de Cuthbert - the yeoman (cidadão destacado na sociedade da época), e de John Gibson - o pobre, que nasceu em 1757 e tinha 70 anos quando este seu irmão Henry, também yeoman, fez o testamento.   John (avô de nosso Henry) recebeu uma ordem de retirar-se de Great Harwood em 1785, aos 28 anos de idade.

Já tinhamos uma cópia da transcrição deste testamento desde 1975, datilografada, com o mesmo teor, mas Bob Calvert conseguiu localiza-lo e obteve uma fotocópia do original, o que fortalece a fidelidade da transcrição e o seu valor histórico.

Gustavo 
Obtive uma fotocópia do testamento de 1827 de Henry Gibson, com uma ou duas incertezas menores que na transcrição anterior me perturbaram.

O Testamento não é difícil de ler e acho que você já fez uma transcrição exata dele. Todas as alterações que fiz não alteram o sentido das transcrições anteriores, no entanto um ponto interessante é que, quando surge James Cunliffe jurando o valor da propriedade, ele deu o seu endereço como Wellington Place, em Manchester.
Infelizmente, o tamanho do papel não permite que eu possa digitalizar o Testamento, como eu faria normalmente.
A transcrição anterior foi muito boa. Para quem não está familiarizado com a linguagem e a forma destes testamentos pode ser uma perspectiva assustadora decifrá-los.
                                              
Bob
TEXTO  ORIGINAL:
WILL
This is the last Will and Testament of me Henry Gibson of Accrington in the County of Lancaster, yeoman made whilst I am of sound and disposing mind memory and understanding Whereas in and by the last Will and Testament of my late brother Cuthbert Gibson a certain Cottage with the appurtenances situate in Great Harwood in the County of Lancaster was devised to me and my
brother John Gibson equally between us, and whereas doubts have arisen whether my said brother John Gibson was intitled in law to such Cottage with the appurtenances or any part thereof.
Now my Will & mind is and I do hereby give devise and bequeth unto my said brother John and his heirs all right Titles and Interest which I have to or in the said moiety of the said Cottage so devised to him my said brother John, by my said brother Cuthbert, on condition that he my said brother John or his heirs pay unto my Son in Law James Cunliffe or his legal representatives the sum of Twenty Pounds which Henry the son of the said John Gibson now stands indebted to the said James Cunliffe, or on condition that the said Henry Gibson doth himself pay to the said James Cunliffe or his representatives the said sum of Twenty Pounds. And as other moiety of the said Cottage with the appurtenances so devised to me I do hereby give and devise the same unto and equally amongst  the Children, of my late daughter Ann their Heirs and assigns as Tenants in Common. And as to any concerning my personal estate after payment of my just debts and funeral and Testamentary Expences. I do give .the same as follows viz my Bedstead Bedding, Chest of Drawers and my
Wearing Apparel I do give unto my son John Gibson, his Executors or administrators, One other Chest of Drawers I give unto the Children of my late son Cuthbert. And as to the rest residue and remaining of my personal estate and effects I do order and direct my executors hereinafter named to convert the same into Money and pay and apply the same unto and equally amongst the Children of my late daughter Ann within twelve months after my decease, And revoking all other Will by me at any time heretofore made I do declare this only to be my last Will and Testament and do appoint my Grandson James Cunliffe the younger and Robinson Lang of Accrington aforesaid Calico Printer Executors thereof In Witness whereof I have hereunto set my Hand and Seal this seventeenth day of May one thousand eight hundred and twenty six.
Signed by the son Henry Gibson the Testator and by him, sealed publisher and declared as his last Will and Testament, in the presence of we who in his- presence at his request and in the presence of each other have hereunto subscribed our names as witness.
Henry Gibson
Tho Charles Schoolmaster Accrington
Daniel Nuttall
Ann Charles
The 14 March 1827 - James Cunliffe the younger one of the executors in this will named was sworn in common form, power being reserved Robinson Lang the other executor therein named to take upon himself the execution of the same where he shall lawfully request it, .He further made oath that the personal estate & effects of the Testator within the Diocese of Chester were under the value of 20 £.

Testator died ... January 1827
Probate dated 14th March 1827
Before me
le D Wray
Surrogate
Attached to the probate is a pre-printed form from the Consitory Court of Chester which James Cunliffe used to swear the value of the estate. On the form James is described as :James Cunliffe the younger of Wellington Place in Manchester in the county of Lancaster Pattern Designer.

TRADUÇÃO:

Este é o último desejo e testamento meu, Henry Gibson - de Accrington, no Condado de Lancaster, yeoman (proprietario rural, cidadão distinguido na Sociedade), feito enquanto estou em perfeito estado de memória, mente e compreensão.

Considerando que, pelo último desejo e testamento de meu falecido irmão Cuthbert Gibson,  uma determinada Cottage com os seus pertences situada em Great Harwood - no Condado de Lancaster, foi deixada para mim e para meu irmão - John Gibson (avô de nosso Henry), com partes iguais entre nós, e considerando que têm surgido dúvidas se o meu irmão (Cuthbert) desejou que John Gibson tivesse sido intitulado em lei para herdar a tal Cottage com os acessórios ou qualquer parte deles.
Agora o meu desejo e testamento é: eu quero por este meio dar e conceder ao meu citado irmão John e seus herdeiros, todos os direitos aos Títulos e Interesses que tenho na referida fração da referida Cottage, recebida da mesma forma que ele, meu irmão John, de meu irmão Cuthbert, na condição de que ele, meu irmão John ou seus herdeiros, paguem para meu genro James Cunliffe ou seus representantes legais, a soma de vinte libras as quais Henry (o book keeper, pai de nosso Henry), o filho de John Gibson, que agora fica em débito com o citado James Cunliffe, ou na condição de que o referido Henry Gibson pague para o James Cunliffe ou seus representantes, a dita soma de vinte libras. 

E a outra metade desta Cottage com os acessórios, herdada por mim, eu, atraves deste instrumento dou e concedo a mesma e em partes iguais, para as crianças de minha falecida filha Ann, herdeiros dela, que designo como Usuarios em Comum.

E o que se referir aos meus bens pessoais após o pagamento de minhas dívidas e despesas de funeral e testamentárias, eu dou as mesmas que se seguem, a saber: a minha Cama de Dormir, Cômoda de Gavetas e meus Artigos de Vestuario eu dou para meu filho John Gibson, seus sucessores ou administradores. Uma outra Comoda de Gavetas eu dou as crianças de meu falecido filho Cuthbert. 

E quanto ao resíduo restante e remanescente de meus bens e efetivos pessoais, eu ordeno e direciono meus executores (das ordens testamentarias), aqui no final nomeados, para converterem o mesmo em dinheiro e pagar e aplicar o mesmo em partes iguais entre os filhos de minha falecida filha Ann no prazo de até doze meses após da minha morte.

E revogando-se os outros testamentos que tenham sido feitos por mim a qualquer momento, eu declaro ser apenas este o meu ultimo desejo e testamento e indico o meu neto James Cunliffe -  o jovem, e Robinson Lang de Accrington - sobredito Estampador de Algodão, executores que testemunharam de que eu assinei o presente documento, que leva a minha assinatura e Selo, aos dezessete dias de maio de 1826.

Assinado pelo filho do testador Henry Gibson e por ele próprio, selado, publicado e declarado como sendo seu último desejo e testamento, na nossa presença, que em sua presença e a seu pedido e na presença um do outro, assinamos e subscrevemos nossos nomes como testemunhas.

Henry Gibson
Tho Schoolmaster Charles Accrington
Daniel Nuttall
Ann Charles


Em 14 de março 1827: James Cunliffe o mais novo dos executores nomeado neste testamento, foi empossado de forma comum, reservado o direito de Robinson Lang o outro executor também nomeado, de tomar sobre si a execução do mesmo, devendo ele solicitá-lo legalmente. Ele ainda fez o juramento que os bens e efeitos pessoais do testador dentro da Diocese de Chester , estavam sob o valor de 20 libras.



Testador morreu depois de Janeiro de 1827

Data provavel: 14 de março de 1827
Antes de me
le D Wray
Substituto

Anexado ao inventário está um formulário pré-impresso do Consitory Court of Chester que James Cunliffe usou para jurar o valor da propriedade. No formulário, James é descrito como: James Cunliffe - o jovem, de Wellington Place, em Manchester, no condado de Lancaster - Pattern Designer (profissão).



COMENTÁRIO:

Gustavo,
Isto significa que £ 20 é uma dívida pré-existente, de modo que já estamos vendo que Henry - devido à falência, estava devendo dinheiro dentro da família.  O dinheiro é devido a James Cunliff, genro de Henry, ao invés do próprio.
Eu suspeito que o Testamento foi elaborado por Charles Thomas, professor, que com sua esposa testemunhou o Testamento e não por um advogado.
A dívida de 20 libras deve ter sido muito significativa, pois o valor total de bens de Henry foi declarado como abaixo de £ 20. 
Bob Calvert

No Testamento de Henry temos a frase: "a soma de vinte libras que Henry, filho do dito John Gibson, agora está em débito com o dito James Cunliffe. "

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget